sexta-feira, outubro 17, 2008

O Livro Flutuante



(...)
Teria gritado, rodopiado e sorrido, se ao menos pudesse ver a rapariga que roubava livros ajoelhada, junto ao seu corpo dizimado.
Teria ficado contente em vê-la beijar-lhe os lábios poeirentos, atingidos pela bomba.
E, eu sei.
Nas trevas do meu negro coração, eu sei. Ele teria realmente adorado isso.
Estão a ver?
Até a morte tem coração.
(...)



A Rapariga que Roubava Livros - Markus Zusak
Imagem retirada da net

2 comentários:

Anónimo disse...

Ola,

Passando para conferir as 9dades, matar as saudades e desejar um lindo domingo e muita paz.

Sack!
Edimar Suely
jesusminharocha.blig.ig.com.br

Ana disse...

Este pedacinho deixou-me cheia de curiosidade.
Vou procurar este livro.