quarta-feira, fevereiro 06, 2008

Desejos de ti


Foi esta imensa paixão que nos guiou ao mais esperado de todos os beijos. As nossas línguas procuram-se com fervor, as nossas mãos despem os corpos frenéticamente, atrapalhadas pelo fogo do desejo.
As delícias delirantes do teu corpo colado ao meu, as tuas carícias terrivelmente sedutoras, deixam-me numa urgência tresloucada de te amar que me impede de esperar. Penetro-te, deslizando sofregamente pela tua humidade quente e macia.

E entre as tuas pernas, tonto de prazer, dei total liberdade ao meu desejo, não reprimi nenhuma vontade. Todo eu era calor e paixão.
Explodi violentamente. Gemendo de amor e gritando de prazer, subi ao céu, vi as estrelas da mais distante das galáxias, enquanto lançava o meu esperma bem dentro de ti.


Acabavas de levar-me à loucura. Gradualmente, os sons do silêncio abafam os sons do amor, deixando que as almas se falem sem dizerem uma palavra.
Agora, a paz impera no espírito dos amantes, aquela que vem da entrega total, da absoluta sintonia dos dois mundos com o universo, da certeza do princípio e do fim de cada um no outro.
Agora, mais calmo e mais amante, é tempo de te declarar o amor... outra vez.



Toni
Imagem retirada da net

1 comentário:

Feiticeira disse...

Que texto lindo! Parece uma descrição de algo que aconteceu realmente com muito amor, com muita paixão com um grande desejo mutuo e pelo qual duas pessoas se unem, numa viva inclinação da alma, do coração e do corpo.Adorei!