terça-feira, junho 23, 2009

Algum dia



Algum dia

Hei de escrever um poema
Tão belo quanto o teu olhar, não mais bonito,
Mas igual.

Há de ter a mesma ternura que há em ti,
Há de ter a mesma frágua,
Há de ter a mesma fragilidade,

Há de ter a mesma força,

Há de ter a mesma sensibilidade,

Há de ter a mesma doçura,

Enfim, há de ter o brilho e melancolia do teu olhar.



Marthefran da Silva de Souza
Autor do blog
O Vento entre as Folhas
Foto retirada da net

2 comentários:

Dri Viaro disse...

Lindo texto

bjs

Anónimo disse...

Lindíssimo e ternurento texto.
Parabéns.