terça-feira, novembro 11, 2008

Finge



Finge que não me conheces.
Finge que me viste na rua e me escolheste, entre todos os homens, por eu ser diferente de todos eles.
E quando me olhaste nos olhos, perdeste-te e quando me deste a mão, soubeste que era eu.
E quando me beijaste, quiseste-me tanto, que ficaste impotente perante um desejo tão desmesurado.



Toni
Foto retirada da net

2 comentários:

Feiticeira disse...

Mas para quê ocultar a verdade? Fingir o desejo, a vontade de ter a pessoa que se adora, para quê? Adorei as frases que tens neste texto.

Anónimo disse...

Não finjo. Não conheço. Soube. Fiquei. É preciso chamar pelo nome certo