quarta-feira, maio 14, 2008

Cenas de Sexo Virtual I


Mastrambulante: Olá, Fofinha23. Descreves-te?
Fofinha23: Tenho uma blusa vermelha vestida, uma mini-saia muito curtinha e tenho saltos altos calçados. Vou ao ginásio todos os dias, estou bronzeada, tonificada e perfeita. E tu, como és?
Mastrambulante: Tenho 1,70 m e peso 103 kg. Uso óculos e tenho vestidas umas calças de fato-de-treino azuis que comprei nos saldos do Continente este fim-de-semana. Também tenho vestida uma Thermotebe antiga, um bocadito manchada de ketchup dos hambúrgueres do jantar... tem um cheiro esquisito.
Fofinha23: Hmmmm... eu quero-te! Queres mandar uma?
Mastrambulante: Pode ser.
Fofinha23: Estamos no meu quarto. Ouve-se uma música suave a tocar de fundo, e o quarto está iluminado por velas espalhadas pela minha mesa-de-cabeceira e armário. Sentada na cama, olho para ti, sorrindo. A minha mão direita desliza até à tua braguilha, e começa a acariciar o teu enorme e imponente inchaço.
Mastrambulante: Engulo em seco, já estou a suar.
Fofinha23: Vou-te tirando a camisola enquanto te beijo o peito.
Mastrambulante: Eu desaperto-te a blusa. As minhas mãos estão a tremer...
Fofinha23: Gemo suavemente...
Mastrambulante: Faço a blusa deslizar do teu corpo devagar.
Fofinha23: Atiro a cabeça para trás de tanto prazer. A seda da minha blusa desliza suavemente através da minha pele quente. Esfrego o teu inchaço mais rapidamente, puxo-o e massajo-o.
Mastrambulante: Um espasmo nervoso faz com que dê um puxão mais forte à tua blusa e rasgo-a um bocadinho. Desculpa...
Fofinha23: Não faz mal, não era tão cara quanto isso.
Mastrambulante: Eu pago-ta.
Fofinha23: Não te preocupes com isso. Por debaixo, estou a usar um soutien de renda preta. Os meus seios sobem e descem à medida que a minha respiração se vai tornando mais pesada.
Mastrambulante: Tento desapertar-te o soutien, mas não consigo abrir o fecho. Acho que está preso. Tens aí uma tesoura?
Fofinha23: Eu pego na tua mão e beijo-a suavemente. Com a outra mão desaperto o soutien e este desliza pelos meus seios redondos. O ar morno do quarto aquecido pelas velas acaricia-me os seios. Os meus mamilos estão rijos por tua causa.
Mastrambulante: Como é que fizeste isso??? Eu pego no soutien e inspecciono o fecho.
Fofinha23: Arqueio as costas... Oh, amor! Só quero sentir a tua língua percorrer o meu corpo todo!
Mastrambulante: Atiro o soutien para o chão. Começo a lamber-te as, err... mamas. São boas!
Fofinha23: Passo os meus dedos pelo teu cabelo. Começo a morder-te a orelha.
Mastrambulante: Inesperadamente espirro. As tuas mamas ficam cobertas de cuspo e ranho.
Fofinha23: O quê???
Mastrambulante: Desculpa, a sério.
Fofinha23: Limpo o muco dos meus seios com o que resta da minha blusa.
Mastrambulante: Pego a blusa ensopada da tua mão, deixo-a cair no chão com um sonoro "plop".
Fofinha23: Ok, eu tiro-te as calças de fato-de-treino e massajo-te a ferramenta do amor.
Mastrambulante: Eu grito que nem uma miúda. As tuas mãos estão frias! Hehehehehehehehehehe!
Fofinha23: Subo a minha mini-saia. Tira-me as cuecas.
Mastrambulante: Tiro-te as cuequinhas. A minha língua percorre-te toda, dentro e fora... hmm... espera um minuto...
Fofinha23: O que é que se passa?
Mastrambulante: Um pintelho! Tenho um pintelho na garganta... Estou engasgado!
Fofinha23: Estás bem?
Mastrambulante: Estou a ter um ataque de tosse. Fiquei todo vermelho.
Fofinha23: Posso ajudar?
Mastrambulante: Vou a correr para a cozinha, engasgado. Estou a abrir os armários todos, à procura dum copo. Onde é que estão os copos?
Fofinha23: No armário à direita do lavatório.
Mastrambulante: Estou a beber um copo de água... Ah, assim está melhor!
Fofinha23: Volta para aqui, campeão!
Mastrambulante: Estou a lavar o copo.
Fofinha23: Arqueio o corpo na cama, à tua espera.
Mastrambulante: Estou a secar o copo. Agora pu-lo de volta no armário. Vou a caminho do quarto... espera lá, está tudo escuro! Onde é que é o quarto?
Fofinha23: Última porta à direita.
Mastrambulante: Encontrei!
Fofinha23: Arranco-te os slips. Estou a gemer, quero-te tanto!
Mastrambulante: Eu também.
Fofinha23: Estás sem slips. Beijo-te apaixonadamente. Os nossos corpos nús, apertados um contra o outro.
Mastrambulante: A tua cara está a empurrar-me os óculos contra a minha. Dói.
Fofinha23: Porque é que não tiras os óculos?
Mastrambulante: Tudo bem. É só que não vejo lá muito bem sem eles. Meto os óculos em cima da mesa-de-cabeceira.
Fofinha23: Dobro-me na cama, de quatro. Dá-me com força, querido!
Mastrambulante: Tenho que fazer uma m'jinha. Apalpo o caminho cegamente através do quarto até à casa-de-banho.
Fofinha23: Despacha-te, campeão.
Mastrambulante: Acho a casa-de-banho e está escuro. Faço o braille à procura da sanita. Levanto a tampa.
Fofinha23: Espero ansiosamente a tua volta.
Mastrambulante: Já está. Apalpo à procura do botão do autoclismo, mas não o acho... Oooopssss!
Fofinha23: O que foi agora?
Mastrambulante: Reparei que fiz xixi para dentro do teu cesto da roupa suja... Desculpa, outra vez. Volto para o quarto, cegamente e apalpando o caminho.
Fofinha23: Hmmm... siiiiiimmm... volta!...
Mastrambulante: Ok, vou pôr o meu... tu sabes, o meu... coiso... na tua...... tu sabes.... coisa de mulher.
Fofinha23: Sim! Faz isso, querido! Faz isso!
Mastrambulante: Estou a apalpar-te o rabo. Sabe tão bem! Beijo-te o pescoço e... estou com um probleminha qualquer aqui.
Fofinha23: Eu mexo o meu rabo para trás e para a frente. Não consigo aguentar mais um segundo! Entra, penetra-me agora!
Mastrambulante: Está flácido.
Fofinha23: O quê?
Mastrambulante: Estou "coxo". Não consigo manter uma erecção.
Fofinha23: Levanto-me e viro-me de costas; tenho uma expressão de incredulidade estampada na cara.
Mastrambulante: Encolho os ombros com uma expressão de tristeza, a minha minhoquinha toda enrugadita. Vou buscar os óculos para ver o que se passa.
Fofinha23: Não, não te dês ao trabalho! Vou-me vestir. Visto a minha roupa interior de volta. Agora estou a vestir a minha blusa de seda toda babada.
Mastrambulante: Espera, espera! Estou de joelhos à procura da mesa-de-cabeceira. Atiro latas de laca do teu vestíbulo para o chão, a seguir algumas molduras e... as velas!
Fofinha23: Desço a saia, e calço os sapatos.
Mastrambulante: Encontrei os óculos. Volto a pô-los. Ó MEU DEUS! Uma das velas caiu por debaixo do cortinado. O cortinado está a arder! Eu estou a apontar para ele, com um esgar de choque!
Fofinha23: Vai à merda. Vou sair, palhaço!
Mastrambulante: A alcatifa pegou fogo! Nãooooooo!...


Texto e foto retirados da net

1 comentário:

SERGINHO disse...

SEXO VIRTUAL CHAT AO VIVO PELA WEB CAM

A Equipe Quentissimas traz para você, uma oportunidade única e inovadora - trabalhar como striper virtual.
Nosso site possui “Salas de Video Chat” onde você interage com pessoas do mundo todo.
Site para trabalhar como striper virtual
Nosso alvo é o público adulto, onde nossas modelos trabalham como “Stripper Virtual”.
- O que você precisa para se tornar uma modelo Quentissimas?
- Ser maior de 18 anos.
- Possuir internet de alta velocidade.
- Webcam de boa qualidade.
- Vontade de ganhar dinheiro.
Sendo uma modelo Quentissimas você poderá:
- Conquistar sua independência financeira com ganhos altíssimos.
- Trabalhar no conforto da sua casa.
- A forma de cobrança é por minuto.
- Acompanhar seus ganhos em tempo real.
- Fazer seu horário.
- Receber a cada 15 dias.
- Manter-se no anonimato se preferir.
Não perca esta oportunidade, torne-se agora mesmo uma modelo Quentissimas.
- Ter sua sala não tem custo nenhum, é grátis.
- Garantimos total segurança e sigilo sobre seus dados pessoais e transmissão de sua sala.
- Para efetuar seu cadastro acesse: www.quentissimas.com
- Cadastro somente para mulheres e casais.
Oportunidade Válida para todo o Brasil.
site para trabalhar como striper virtual
www.quentissimas.com