sexta-feira, janeiro 18, 2008

Valsa de um homem carente


Se alguma vez te parecer
ouvir coisas sem sentido
não ligues, sou eu a dizer
que quero ficar contigo
e apenas obedeço
com as artes que conheço
ao princípio activo
que rege desde o começo
e mantém o mundo vivo

Se alguma vez me vires fazer
figuras teatrais
dignas dum palhaço pobre
sou eu a dançar a mais nobre
das danças nupciais
vê minhas plumas cardeais
em todo o seu esplendor
sou eu, sou eu, nem mais
a suplicar o teu amor

É a dança mais pungente
mão atrás e outra à frente
valsa de um homem carente
mão atrás e outra à frente
valsa de um homem carente



Jorge Palma
Foto retirada da net

1 comentário:

feiticeira disse...

Não será necessário dançares e fazeres figuras tristes para pedires a alguém que queres que fique ao teu lado, mesmo sendo um homem carente é necessário saber dizer as palavras certas.